DIVALDO FRANCO – Humanista e Médium Espírita – O filme

No dia 29 de junho, na sede seccional da Federação Espírita Brasileira – FEB, no Rio de Janeiro, mais de 400 convidados prestigiaram o lançamento da excelente produção Divaldo Franco – Humanista e Médium Espírita. Após a prece inicial e as palavras introdutórias do presidente da FEB, Nestor Masotti, e do produtor do filme, os presentes se encantaram com o desenrolar da vida e da obra de Divaldo Franco.

Ao final, Divaldo discursou agradecendo a presença de todos e elogiando os produtores pela excelência da obra, bem como o narrador Ednei Giovenazzi, também presente, por sua primorosa narração.

Trata-se de um documentário de longa-metragem, com texto, roteiro e direção do pesquisador e cineasta espírita Oceano Vieira de Melo e narração do ator Ednei Giovenazzi. A produção foi filmada em grandes cidades do mundo, como Nova York, Paris, Lyon, São Paulo e Viena, entre outras.

Constam do documentário narrativas sobre a primeira palestra de Divaldo (Aracaju, 1947); o amigo-irmão e colaborador Nilson Pereira de Souza; a Benfeitora Espiritual Joanna de Angelis; a Mansão do Caminho; o Centro Espírita Caminho da Redenção; os primeiros filhos adotados; as viagens pelo Brasil e ao exterior para proferir palestras e divulgar seus livros; as condecorações recebidas como Doutor em Humanidades; os diplomas de cidadão em mais de 100 cidades brasileiras e estrangeiras; depoimentos no Brasil, Portugal, França, Itália, Estados Unidos e Áustria.

O documentário está disponível ao público em álbum com dois DVDs: um contendo o documentário e outro, os vídeos extras, totalizando 303 minutos.

FICHA TÉCNICA:

Filme em Dolby Digital, colorido, com áudio em português, e legendas em inglês, francês e espanhol, duração 85 minutos.

Imagens em HDV já adaptadas à TV digital e aos novos Tvs de plasma e LCD, com aspecto ratio widescreen anamórfico 16.9

Fonte: Revista Presença Espírita, julho/agosto 2008, ed. Leal. 

 

 

 

Estreia nos cinemas o filme Kardec: A História por Trás do Nome

História por Trás do Nome.

O filme inspirado na biografia escrita por Marcel Souto Maior e dirigido pelo diretor de Nosso Lar, Wagner Assis, apresenta a trajetória do educador francês Hippolyte Léon Denizard Rivail, nascido em 1804,  na cidade de Lyon, França, que adotou o pseudônimo de Allan Kardec.

O filme acompanha a vida de Allan Kardec do período de educador até chegar a codificação da Doutrina Espírita com a publicação de O Livro dos Espíritos e sua repercussão. Kardec revela o homem por trás da figura pública, seus conflitos, dificuldades e dúvidas. Seu caminho de cético professor, passando por suas descobertas a partir da investigação dos fenômenos e o desenvolver de sua missão, alicerçada na fé inabalável e na razão.

“Paris, 1850. O fenômeno das mesas girantes intriga toda a Europa e o cético professor Rivail (Leonardo Medeiros) é convidado a uma sessão. Obstinado, ele inicia uma investigação em busca da verdade a partir de métodos científicos. Decidido a revelar seus estudos para o mundo, Rivail adota o pseudônimo Allan Kardec e lança sua primeira obra “O Livro dos Espíritos” – base da Doutrina Espírita. Perseguido, ele persiste e conta com o apoio companheiro de sua esposa, a também professora e musicista Amélie-Gabrielle Boudet (Sandra Corveloni)”.

 

Kardec traz Leonardo Medeiros no papel principal e a atriz premiada em Cannes Sandra Corveloni como sua esposa, Amélie-Gabrielle Boudet, Gabi. No elenco estão também Guilherme Piva, Genézio de Barros, Guida Vianna, Dalton Vigh, Leonardo Franco, Julia Konrad, além da participação do ator francês Christian Baltauss.

Espíritas, simpatizantes e curiosos sobre o tema aguardam para conferir nas telas dos cinemas a produção que faz uma homenagem aos 215 anos do nascimento de Allan Kardec. Enquanto isso o público pode assistir o trailer oficial do filme:.

https://youtu.be/NNx18oNcxH8

 

Oração Pelo Brasil

Por Eurípedes Barsanulfo

Senhor!

 

Tu nos deste o Brasil por pátria de luz para o trabalho.

 

Ajuda-nos a viver de modo a nos transformarmos nos teus braços no mundo.

 

Contudo, nesta hora grave, pela qual passa o povo brasileiro, faze com que os ensinamentos do Cristo nos permita contribuir de forma lúcida e competente.

 

Então, Senhor, concede-nos o momento para pedirmos por esta nação e, sobretudo, por nossa gente:

 

– Que nenhum brasileiro seja o símbolo da guerra;

 

– Que nenhum de nós fomente a discórdia e a desunião;

 

– Que nas lutas da vida nossas armas sejam a honestidade, a bondade, a dignidade e a força irrefreável do labor;

 

– Que nossas críticas ferinas sejam transmutadas no apoio moral e na ordem que do alto emana: Pacificai!

 

– Que as disputas no cenário político sejam um convite a reflexão; e que o refletir traduza a necessidade da ação por meio da disciplina e da democracia conscientes!

 

Assim Seja!